Reclame menos, faça mais

20 novembro, 2011

Que a vida é difícil, que as coisas não dão certo e tudo sempre dá trabalho. Se a pergunta fose “Como vai a vida”, 80% das pessoas responderiam isso. E depois reclamariam do trabalho, do cachorro, da família, dos amigos, do almoço que foi ruim, e no dia seguinte arrumariam outras coisas pra reclamar.

É fácil resmungar, difícil mesmo é sair da bolha do conforto e realmente tomar uma atitude. Não gostou do resultado do trabalho? Faça melhor da próxima vez. Seus amigos fora ruins com você? Arrume outros. A vida não é justa mesmo, mas não significa que você deva fazer parte disso. Ninguém é obrigado a viver com coisas que não gosta, e é isso que eu quero dizer: se a situação está ruim, saia dela. Reclame menos, faça mais, tome a atitude certa. Defenda suas idéias, abrace causas, não se omita, expresse suas opiniões (boas ou ruins).

E sem querer ser clichê, mas já sendo: a vida é o que a gente faz dela.

Pequenas alegrias

13 junho, 2010

Fico lendo umas matérias de gente ambiciosa,que almeja grandes projetos e,quando não consegue,fica numa tristeza sem fim.Ok,todos nós temos grandes sonhos:ter uma casa,ter um carro,casar,viajar pelo mundo.Conquistar tudo aquilo que a gente deseja nos faria pessoas felizes,realizadas.

Mas acho que antes de procurar coisas grandes,devíamos nos alegrar com coisas menores.Você não tem uma casa,mas seu quarto é muito confortável.Eu sei,é difícil parar pra olhar coisas menores quando temos grandes planos prontinhos na nossa cabeça,esperando pra acontecer.Lá fora,longe do ideal,tem um céu azul brilhante,um gato fofo,um sorvete de pistache.Isso que eu chamo de “pequena alegria”.Não é o carro,a casa,aquela vaga na direção de arte da agência que você sempre quis,mas é o carinho de quem gosta de você,um dia de sol,um cheiro,um sabor,que fazem tudo valer a pena.

Pois senão,quando você conquistar tudo aquilo que deseja,tudo mesmo(a casa,o carro,o emprego)…do que você vai gostar?O que vai te fazer bem?

Que minhas palavras soltas voem por aí :*

Goste de quem gosta de você!

13 novembro, 2009

Já dizia minha mãe,que ouviu da minha vó que: Você deve gostar de quem gosta de você!É verdade gente!Essa frase se tornou um mantra pra mim,lição de vida.Passei meu ensino fundamental inteiro tentando agradar as menininhas populares que namoravam caras mais velhos pra ver se elas gostavam de mim.Que besteira!Eu andava com elas,elas nunca andavam comigo.

Passou o tempo,agora que estou grande(Viu mãe!) gosto de quem gosta de mim,pra tudo!Parei de conversar com quem me trata mal,nada de favores a quem nunca me ajuda e vamos ser felizes com quem quer ver a gente feliz.Tenho certeza que ninguém nasceu pra ser maltratado,desprezado ou feito de bobo.A felicidade está a um passo de distância,mesmo que não possamos ser felizes o tempo todo.

Já dizia minha sábia mãe(de novo!): Não podemos ter uma vida de felicidade,mas sim pequenos momentos onde fomos felizes.

Beijos cheios de felicidade pra vocês !

Meu novo hobby.

11 agosto, 2008

Cada manhã eu acordo com uma idéia diferente.No sábado,eu queria tocar violão,no domingo queria fazer tricô e hoje eu quero tocar piano.Pra falar a verdade eu não sei,realmente,o que eu quero fazer.Acho que toda vez que começo a fazer alguma coisa,depois de uns dias,percebo que não era realmente aquilo que eu queria.

A uns anos atrás,inventei de tocar violão,pra variar.Empolguei-me,pedi o violão da minha mãe,que,pacientemente,inverteu as cordas(sou canhota) e me entregou o instrumento que,teoricamente,faria minha vida mais alegre.Eu queria tocar,claro,mas eu não fazia a mínima idéia de como eu faria pra aprender tudo,e eu acabei indo pra uma escola de música.Os primeiros dias foram somente o básico,alguns acordes,como manusear o violão,e uma música simples pra treinar em casa.

Cheguei em casa,aquela euforia de pensar “Quem sabe eu fico rica tocando violão?”.Eu treinava,me empenhava na ‘dura’ tarefa de apertar aquelas cordinhas e deslizar a mão pelo violão.E eu até que aprendi um pouco,mas a euforia passou,e com a passagem da euforia,sobrou só a obrigação de ir na escola de música pra fazer a mensalidade que minha mãe pagou valer a pena.Eu não tocava mais em casa,eu tinha preguiça e tudo pra mim soava muito difícil.Eu precisava de uma desculpa,uma frívola desculpa para sair daquele lugar que havia perdido seu encanto.

Então,num lindo dia de chuva,o professor me indicou uma música com a nota G(sol),e eu não conseguia segurar as cordas direito,elas escapavam e eu percebi que isso seria um obstáculo muito grande,que só grandes gênios da música conseguiriam fazer.E foi isso que eu disse pra minha mãe.Claro,ela não engoliu uma palavra do que eu disse,e percebeu que era pura preguiça.

Após isso,ela me tirou da escola de música e não cedeu mais a meus caprichos.Já tentei convenvê-la a me matricular em um curso de pintura,hipismo,natação,ioga,desgin de sapatos e até jardinagem,mas não deu muito certo,então só tenho arriscado coisas baratas,como bijuterias(que ficaram horríveis),pintura em tecidos(todas as toalhas estão “manchadas”) e outras atividades.

Mas acho que vou escrever em blog mesmo.É de graça !

(e que minhas palavras soltas voem por aí)

Síndrome de Coitadisse.

26 maio, 2008

Era duas da tarde e eu estava ao telefone com uma amiga,que chorava as lástimas de sua vida enquanto comia algum salgadinho:

-Minha mãe está tão doente,eu tenho tanta matéria pra estudar,acho que estou com algum problema respiratório e não sei mais o que faço!Quase não acho tempo para dormir e aproveitar o dia!

-Ah,coitada de você..

-Ah nem tanto sabe,eu estou acostumada,acho que nasci para sofrer…

CONVERSA PRA BOI DORMIR!Diagnostiquei essa nova doença recentemente.Os sintomas são bem notáveis:

  1. Conformismo desnecessário
  2. Valorização de problemas fúteis
  3. Invenção de doenças raras e fatais

Não adianta,você pode se achar muito feliz por não ter alguém assim por perto,mas sua felicidade está prestes a acabar.Eis aqui a verdade: Todo mundo tem alguém por perto com Síndrome de Coitadisse.Talvez ela não seja uma exagerada maníaca por atenção como minha colega alí de cima,mas,com certeza,um amigo,um parente sofre desse mal sem cura.reparem bem,TODA família tem aquele serzinho que gosta de ter doenças e tomar 56 tipos de comprimidos durante o dia:

-Eu estou com um problema na coluna,mas estou tomando dois comprimidos que me ajudam muito.apesar disso,acho que meu coração está com problema,ou então estou com pressão alta.Mas hoje em dia,tomo um remédio por hora,mas se tenho uma dorzinha na cabeça,já tomo um anti convulsivo porque meu médico disse que eu posso ter neurocisticercose,mesmo eu achando que é só um coágulo.

Então,meus caros,tenham cuidado com essas pessoas sofredoras da SD.E por incrível que pareça..elas tem uma doença,só não sabiam disso(até agora!)

Fico por aqui,acho que estou com começo de pneumonia,mas é melhor eu tomar um antitérmico e um remédio pra dor de cabeça.Talvez eu esteja com alguma doença rara..

e que minhas palavras soltas voem por aí

Esmaltes

13 maio, 2008

Esmaltes são como as pessoas.Tem aqueles de cor bonita,embalagem impecável e que não duram nada na unha.Em compensação tem aqueles de cor nem tão bonita,de embalagem nada atraente e que duram os dias que deveriam durar!

Gosto de vermelho,porque,para uma recém ex-roedora de unhas,elas já estão bonitas,e o vermelho deixa-as maiores.Mas,recentemente comprei um esmalte vermelho tomate divino.Cheguei na loja,trocamos olhares e me encantei por aquele vidrinho que continha a cor mais viva da loja.

Foi passar a primeira mão de esmalte na unha para minha desilusão começar.Tinha um cheiro extremamente forte(bem mais que o normal),e o pincel não era lá grande coisa,pra não falar da cor de vermelho desbotado que minha unha ganhou após um dia de uso.

Cansei dos vermelhos e fui atrás do preto.Ah,como o preto me atraía!Eu via naquela nova cor o futuro das minhas unhas compridas,e não pude deixar de comprar o esmalte preto,e seus variantes;com glitter,com estrelinhas,com corações..

E novamente,fui pra casa na expectativa.O preto básico,o mais sem graça,ficou ótimo.Achei que tinha me encontrado com essa história de esmaltes,mas foi passar o removedor que eu percebi a mancha que o maldito havia deixado na minha unha.

Desisti dos esmaltes coloridos e tentei os transparentes,mas justamente por serem transparentes,parecia que eu não tinha pintado a unha,e isso realmente me irritava.

Experimentei todas as cores,todas as marcas,todos os preços.Uns me agradaram,mas mancham a unha.Outros são maravilhosos e descascam em um dia.

É,acho melhor eu voltar a roer a unha e não ter problemas com esmaltes.

E que as minhas palavras soltas voem por aí o/

[e os esmaltes ruins junto!]

Vivendo e sobrevivendo

10 abril, 2008

Quanto mais conheço as pessoas,mais percebo que espero muito delas.Passamos a vida toda esperando que alguém mude.O marido folgado larga roupa suja pelo chão,a esposa,cansada de ser a empregada,vai chorar com as amigas,que sempre dizem:

-Ah,não liga querida.Um dia ele vai notar que está errado e vai mudar.

Balela!As pessoas não mudam,e por mais que você não acredite e fique bravo comigo,é verdade.Quem é folgado sempre será folgado,quem não sabe guardar segredo sempre vai espalhá-los pelos quatro cantos do mundo,e etc.Você tem amigos,dos quais você espera compreensão,mas,muitas vezes,não é isso que você recebe.Por mais que você argumente muito,e diga o contrário,eles não serão tão compreensivos quanto você espera.Dê quinhentos motivos que eles te darão dois motivos descabidos e se acharão certos.

Por isso,leitores,gostem de si mesmos,confiem em si mesmos e respeites suas decisões.Se é o certo pra você,mergulhe nessa idéia,e seja aberto apenas com quem for com você.E por favor,parem de esperar das pessoas mais do que elas podem dar…

Sem mais.

E que minhas palavras voem por ai (;

A arte de convencer

13 janeiro, 2008

Não é fácil convencer uma pessoa.É a sua idéia,que você acha boa,contra a idéia da outra pessoa,que também acha boa.Fazer com que ela ceda a sua vontade é algo que poucas pessoas sabem fazer.quem dera que eu soubesse!Muitos problemas que eu tenho seriam resolvidos.Mas,elaborei 5 dicas para convencer alguém[Versão:Comprar]Se funcionar,me avisem.

5 dicas para convencer alguém a comprar alguma coisa:

1-Mostre todos os pontos positivos da sua idéia.Faça com que ela ache que não ter o produto é algo abominável.

2-Caso a pessoa comece a colocar todos os pontos negativos na mesa,diga que eles não não nada perto do que é ter o produto.

3-Persistência é a palavra chave para “convencer” .Não desista,mesmo que o seu objetivo(fazer a pessoa comprar) pareça impossível e distante.

4-Pessoas inteligentes sabem que determinadas pessoas jamais vão comprar coisas que não se encaixam no seu perfil.Por exemplo: uma velhinha de 85 anos não vai comprar um creme rejuvenescedor.Mas uma moça de 25 anos talvez compre.

5-NUNCA ceda à opinião da pessoa.O que você está oferecendo SEMPRE é bom,SEMPRE é o melhor e você NÃO vai desistir dele.

Por hoje é só.E que as minhas palavras soltas voem por aí (;

Sem tempo para despedidas

10 janeiro, 2008

Acordei e encontrei com a minha mãe no corredor.Disse que meu esquilo da mongólia tinha morrido de manhã.Incrível como a ficha ,na hora,não caiu.Eu só consegui responder “Ah,que pena,eu gostava muito dela”.Chegar até a cozinha e não ouvir ela roendo rolinhos de papel,raspando a gaiola,ou mesmo mordendo-a.Também não vi a gaiola,acho que meu pai tirou de lá mais cedo.Não tive tempo para despedidas,ou para segurá-la uma última vez.Era tarde demais pra mim e pra ela,que já tinha 4 anos,o tempo máximo que ela vive.Espero,um dia,encontrar um bichinho assim;que mesmo sendo chato,”dando trabalho”,roendo tudo o que vê pela frente(inclusive roupas,papéis importantes e multas) e se estapeando com a sua companheira de gaiola(que também já se foi) nos preencha de alegria.

Obrigada por 4 anos de carinho Negui ^^”

Por hoje é só.E que as minhas palavras soltas voem por aí (;

Do começo

8 janeiro, 2008

Quando se inicia uma história,devemos contar o começo.E o meu começo é o seguinte:

Sempre gostei de escrever.Escrevi fábulas quando era pequena,pequenos poemas quando cresci mais um pouco,e textos,agora.Apesar de escrever quando tenho vontade,nunca consegui mostrar meus textos a quem se interessasse por eles.Lembrei que existem os blogs,e que existem pessoas que gostam de ler.Então,quem sabe aqui encontro um lugar pra poder escrever o que eu quiser.

Por hoje é só.E que as minhas palavras soltas voem por aí (;